Sujeira no ar condicionado automotivo Reviewed by Momizat on . As placas de Petri mostram resultados de antes (na foto, à esq.) e depois da higienização; as colônias de fungos se formam a 35ºC após dois dias, e as de bactér As placas de Petri mostram resultados de antes (na foto, à esq.) e depois da higienização; as colônias de fungos se formam a 35ºC após dois dias, e as de bactér Rating: 0
Você está aqui:Home » Ar Condicionado Automotivo » Sujeira no ar condicionado automotivo

Sujeira no ar condicionado automotivo

As placas de Petri mostram resultados de antes (na foto, à esq.) e depois da higienização; as colônias de fungos se formam a 35ºC após dois dias, e as de bactérias ficam a 25ºC por sete dias
Teste exclusivo mostra que sistema de ar condicionado concentra bactérias e fungos; higienização pode ser útil
Você já entrou num carro e começou a espirrar? Ou sentiu o olho lacrimejar sem desconfiar do motivo? São sinais de que o interior desse automóvel devia hospedar diferentes tipos de fungos e bactérias. E o sistema de ar condicionado pode agravar esse ambiente.
Para descobrir quem são esses micro-organismos, a Folha, em parceria com o laboratório Microbiotécnica, mediu a quantidade de unidades formadoras de colônias nas saídas do ar-condicionado de três carros usados: uma Toyota Fielder ano 2007 com 35.000 km, uma Renault Scénic ano 2001 com 110.000 km e um Ford Fiesta ano 1996 com 104.000 km.
Os três ainda passaram por processos diferentes de higienização do ar-condicionado para saber qual serviço realmente deixa o interior do seu carro livre de maus elementos.
Resultado: a limpeza mecânica (retira o evaporador do ar e limpa os dutos de ventilação), a odorização (borrifa spray bactericida nos dutos) e a nebulização (espalha vapor no interior) não eliminaram completamente os fungos e as bactérias do sistema de refrigeração (veja quadro ao lado). Para surpresa, a nebulização ainda elevou o número de fungos no sistema. “Os fungos hospedados nos dutos do ar e no interior do carro podem ter se soltado no ambiente com a nebulização”, explica o biomédico Roberto Figueiredo, especialista em saúde pública pela FGV (Fundação Getulio Vargas). Alergia

Sobre o autor

Número de entradas : 15

Deixe um comentário

*

© 2014 Prochaskarcentroautomotivo

Voltar para o topo
Compressores de ar condicionado shared on wplocker.com